Gilberto Geribola Moreno

Verified email at gmail.com

Unila



                          

http://researchid.co/gilbertomoreno

Gilberto Geribola Moreno foi aprovado, em agosto de 2019, em um processo seletivo para pós doutorado com apoio financeiro da CAPES visando o desenvolvimento de pesquisa na área de ciências sociais na Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP. Devido à política de cortes nos recursos da educação e das ciências implementada pelo governo federal a matricula no pós doutorado não se efetivou e consequentemente não se realizou a pesquisa. Ente os anos de 2015 e 2017 Gilberto realizou estágio de pós doutorado no Departamento de Antropologia da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo no qual desenvolveu pesquisa vinculado ao Núcleo de Antropologia Urbana - LabNAU. Gilberto Geribola Moreno possui doutorado em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo - FEUSP - na área de concentração Sociologia da Educação (2014). Durante seu doutoramento usufruiu de uma bolsa CAPES para um período de Doutorado Sanduíche vinculado à Université Paris XIII (2013). Seu mestrado foi em Educação pela FEUSP na área de concentração Didática, Teorias de Ensino e Práticas Escolares (2010). Tem graduação em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP (1992). Possui licenciatura em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Sociais da Universidade de São Paulo (2008). Pesquisador do Núcleo de Antropologia Urbana da USP integra o grupo de pesquisas Cidades. Seus investimentos analíticos estão voltados para os temas juventude, sociabilidade, relações inter geracionais, periferia, fronteira, movimentos sociais, etnografia, educação, ação coletiva. Foi professor substituto na Universidade Federal da Integração Latino Americana - UNILA, vinculado aos cursos História e Antropologia. Trabalhou, também, como professor substituto lecionando sociologia e antropologia na Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE.

EDUCATION

Doutorado em Educação (concentração em Sociologia da Educação) FE-USP, Mestrado em Educação (Politicas e praticas de ensino) FE-USP, Graduação em Ciências Sociais - FFLCH - USP.

RESEARCH INTERESTS

Juventude, periferias, vida associativa, ação coletiva, movimentos sociais, políticas públicas, educação.

FUTURE PROJECTS

Juventudes e Movimentos Sociais Regressivos nas Periferias da Cidade de São Paulo.

A emergência de agrupamentos juvenis identificados com os espectros políticos de direita e de extrema direita tornou-se recorrente no cenário contemporâneo. Algo, até recentemente, circunscrito a determinadas esferas privadas ou de pouca expressão pública, estes grupos e/ou indivíduos ganharam proeminência e representatividade política. Seja no âmbito institucional bem como no societário, por meio de expressões públicas caracterizadas, muitas vezes, pela intolerância à diferença e ao culto à violência. A atuação desses grupos juvenis coloca novos desafios para a pesquisa sobre juventudes em face das dificuldades teóricas e metodológicas de abordagem desses jovens. Este projeto de pesquisa propõe estudar os grupos juvenis que se auto intitulam “de direita” tendo como campo empírico as periferias da cidade de São Paulo. Serão abordados etnograficamente reuniões, eventos e atos públicos promovidos por esses jovens. Complementarmente serão realizadas entrevistas semiestruturadas com os jovens participantes desses movimentos. O trabalho pretende estabelecer comparações entre os grupos juvenis autointitulados conservadores que atuam nas periferias. Visa-se por meio dessa comparação compreender as possíveis linhas de continuidade entre os grupos juvenis conservadores nos diferentes espaços associativos das periferias, suas percepções sobre as políticas públicas voltadas à juventude e os possíveis elos de intercâmbios políticos, ideológicos e representacionais entre esses grupos.


Applications Invited
37

Google Scholar Citations

4

Google Scholar h-index

1

Google Scholar i10-index

RECENT SCHOLAR PUBLICATIONS

  • JEUNESSE ET VIE ASSOCIATIVE DANS LES BANLIEUES DE SO PAULO
    GG Moreno
    Caderno CRH 31 (84), 581-599 2018

  • Juventude e vida associativa nas periferias de So Paulo
    GG Moreno
    Caderno CRH 31 (84), 581-599 2018

  • YOUTH AND ASSOCIATIVE LIFE FROM THE PERIPHERIES OF SO PAULO
    GG Moreno
    Caderno CRH 31 (84), 581-599 2018

  • Baque de peso: circuitos, trajetos e subjetividades fronteirias
    GG Moreno
    Revista de Cincias Sociais 2018

  • MILITANTES, IRMOS E CABOS ELEITORAIS: VIDA ASSOCIATIVA E TERRITRIO NAS PERIFERIAS DA CIDADE DE SO PAULO
    GG Moreno
    Mana 22 (2), 403-434 2016

  • MILITANTS, BROTHERS AND CANVASSERS: ASSOCIATIONAL LIFE AND TERRITORY IN THE OUTSKIRTS OF SO PAULO
    GG Moreno
    Mana 22 (2), 403-434 2016

  • Entre fronteiras: juventude, crime e relaes de amizade na periferia de So Paulo
    GG Moreno
    Revista Ambivalncias 4 (8), 277-310 2016

  • “Todos ns somos polticos” Percepes sobre a poltica e seus tempos nas periferias de So Paulo
    GG Moreno
    Revista TOMO 2014

  • Tudo que a gente faz na quebrada poltica: vida associativa nas bordas da cidade
    GG Moreno
    Universidade de So Paulo 2014

  • Virada 2012: embriaguez cultural na metrpole. Breves relatos etnogrficos sobre a Virada Cultural 2012
    A Pereira, GMC Machado, GG Moreno, G Meneses, LT Mendona, ...
    Ponto Urbe. Revista do ncleo de antropologia urbana da USP 2012

  • O espao pblico e os citadinos na Virada Cultural
    GG Moreno
    Ponto Urbe. Revista do ncleo de antropologia urbana da USP 2012

  • Novinhas, malandras e cachorras: jovens, funk e sexualidade
    GG Moreno
    Ponto Urbe. Revista do ncleo de antropologia urbana da USP 2011

  • A iluso fecunda: a luta por educao nos movimentos populares (2
    GG Moreno
    Cadernos de Pesquisa 41 (143), 667-670 2011

  • Jovens e experincia social na educao de jovens e adultos
    GG Moreno
    Universidade de So Paulo 2010

  • Da Escola Para o Bairro: Apontamentos de uma Abordagem Etnogrfica Sobre Jovens de Periferia
    GG Moreno
    Ponto Urbe. Revista do ncleo de antropologia urbana da USP 2009

  • Adolescentes em processos de excluso social
    MP Sposito, L De Tommasi, GG Moreno
    O Estado da Arte sobre juventude na ps-graduao brasileira: Educao 2009

  • Juventude e educao de jovens e adultos
    GG Moreno
    VI Encontro Internacional do Frum Paulo Freire 2008

  • Resistncia a drogas em Salmonella isoladas de animais
    G Moreno, W Giorgi, CAM Lopes
    Arq Inst Biol Sao Paulo 1973

  • IX REUNIO DE ANTROPOLOGIA DO MERCOSUL
    GG Moreno


  • XV CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA
    GG Moreno


MOST CITED SCHOLAR PUBLICATIONS

  • Adolescentes em processos de excluso social
    MP Sposito, L De Tommasi, GG Moreno
    O Estado da Arte sobre juventude na ps-graduao brasileira: Educao 2009
    Citations: 11

  • Tudo que a gente faz na quebrada poltica: vida associativa nas bordas da cidade
    GG Moreno
    Universidade de So Paulo 2014
    Citations: 8

  • Jovens e experincia social na educao de jovens e adultos
    GG Moreno
    Universidade de So Paulo 2010
    Citations: 7

  • Novinhas, malandras e cachorras: jovens, funk e sexualidade
    GG Moreno
    Ponto Urbe. Revista do ncleo de antropologia urbana da USP 2011
    Citations: 6

  • Resistncia a drogas em Salmonella isoladas de animais
    G Moreno, W Giorgi, CAM Lopes
    Arq Inst Biol Sao Paulo 1973
    Citations: 2

  • Juventude e vida associativa nas periferias de So Paulo
    GG Moreno
    Caderno CRH 31 (84), 581-599 2018
    Citations: 1

  • MILITANTES, IRMOS E CABOS ELEITORAIS: VIDA ASSOCIATIVA E TERRITRIO NAS PERIFERIAS DA CIDADE DE SO PAULO
    GG Moreno
    Mana 22 (2), 403-434 2016
    Citations: 1

  • Entre fronteiras: juventude, crime e relaes de amizade na periferia de So Paulo
    GG Moreno
    Revista Ambivalncias 4 (8), 277-310 2016
    Citations: 1

Publications

Artigos completos publicados em periódicos

1. MORENO, G. G.. BAQUE DE PESO: Circuitos, Trajetos e Subjetividades Fronteiriças. Revista de Ciências Sociais (UFC), v. 49, p. 93-130, 2018.

2. MORENO, G. G. JUVENTUDE E VIDA ASSOCIATIVA NAS PERIFERIAS DE SÃO PAULO. Cadernos CRH, v. 31, p. 581-599, 2018.

3. MORENO, G. G. ENTRE FRONTEIRAS: JUVENTUDE, CRIME E RELAÇÕES DE AMIZADE NA PERIFERIA DE SÃO PAULO. Revista Ambivalências, v. 4, p. 277-310, 2017.

4. MORENO, G. G. MILITANTES, IRMÃOS E CABOS ELEITORAIS: VIDA ASSOCIATIVA E TERRITÓRIO NAS PERIFERIAS DA CIDADE DE SÃO PAULO. Mana (Rio de Janeiro. Online) , v. 22, p. 403-434, 2016.

5. MORENO, G. G.. 'Todos nos somos políticos' percepções sobre a política e seus tempos nas periferias de São Paulo. REVISTA TOMO, v. 25, p. 157-189, 2014.

6. MORENO, G. G.. O espaço publico e os citadinos na Virada Cultural. Ponto.Urbe (USP), v. 10, p. 2-4, 2012.

7. MORENO, G. G.. novinhas, malandras e cachorras: jovens, funk e sexualidade. Ponto.Urbe (USP), v. 9, p. 20, 2011.

8. MORENO, G. G.. Da escola para o bairro: apontamentos de uma abordagem etnográfica sobre jovens de periferia. Ponto.Urbe (USP), v. 04, p. 04, 2009.


Capítulos de livros publicados

1. SPOSITO, M. P. ; TOMMASI, L. ; MORENO, G. G. . Adolescentes em processo de exclusão social. In: Marilia Pontes Sposito. (Org.). Estado da Arte sobre juventude na pós-graduação brasileira: educação, ciências sociai e serviço social (1999-2006). Belo Horizonte: ARGUMENTUM Editora Ltda, 2009, v. 1, p. 127-177.


Trabalhos completos publicados em anais de congressos

1. MORENO, G. G.. Contrabando e Viração: a ética do Empreendedorismo na Tríplice Fronteira. In: 19° Congresso Brasileiro de Sociologia, 2019, Florianópolis SC. Anais do 19° Congresso Brasileiro de Sociologia, 2019.

2. MORENO, G. G.. Praticas Culturais Juvenis na Tríplice Fronteira: Brasil, Argentina, Paraguai. In: 18° Congresso Brasileiro de Sociologia, 2017, Brasília DF. Anais do 18° Congresso Brasileiro de Sociologia, 2017.

3. MORENO, G. G.. Memória e Socialidade política. In: XII Reunião de Antropologia do Mercosul., 2017, Posadas - AR. Anais da XII Reunião de Antropologia do Mercosul., 2017.

4. MORENO, G. G. Circuitos juvenis e fluxos culturais entre fronteiras. In: 40 Encontro Anual da ANPOCS, 2016, Caxambu. Anais do 40º Encontro Anual da Anpocs, de 24 a 28 de outubro de 2016, em Caxambu - MG.. Caxambu: ANPOCS, 2016.

5. MORENO, G. G.. Associativismo e relações inter geracionais. In: O não formal e o informal na educação: centralidades e periferias, 2015, Braga. O não formal e o informal na educação: centralidades e periferias. Braga: Centro de Investigação em Educação - CIEd, 2013. v. 2. p. 1161-1167.

6. MORENO, G. G.. 'A gente faz política a toda hora': juventude e vida associativa nas bordas da cidade. In: 29 Reunião Brasileira de Antropologia, 2014, Natal. ANAIS da 29 RBA. São Paulo: ABANT, 2014.


7. MORENO, G. G.. 'A gente ta bombando na quebrada' juventude e ação coletiva. In: 38° Encontro Anual da ANPOCS, 2014, Caxambu. Anais do 38º Encontro Anual da Anpocs, de 27 a 31 de outubro de 2014, em Caxambu - MG, 2014.

8. MORENO, G. G.. Socialidade política e relações geracionais. In: 28° Reunião Brasileira de Antropologia, 2012, São Paulo. ANAIS 28° RBA, 2012.

9. MORENO, G. G.. Velhos e jovens líderes na periferia de São Paulo. In: XV Congresso da Sociedade Brasileira de Sociologia, 2011, Curitiba. Anais do XV Congresso Brasileiro de Sociologia, realizado em Curitiba-PR, de 26 a 29 de julho de 2011, 2011.

10. MORENO, G. G.. Jovens, território e sociabilidade na periferia de São Paulo. In: IX Reunião de Antropologia do Mercosul, 2011, Curitiba. Anais da IX Reunião de Antropologia do Mercosul., 2011.

11. MORENO, G. G.. Política e relações intergeracionais na periferia de São Paulo. In: XXVIII Congresso ALAS 2011, 2011, Recife. Anais do XXVIII Congresso ALAS 2011, 2011.

12. MORENO, G. G.. Apontamentos etnográficos sobre jovens de periferia. In: II Seminário Nacional de Sociologia e Política, 2010, Curitiba. II Seminário Nacional de Sociologia e Política UFPR - 2010 Tendências e Desafios Contemporâneos, 2010.

13. MORENO, G. G.. Jovens e experiência social na educação de jovens e adultos. In: IX encontro de pesquisa em educação da região sudeste, 2009, São Carlos. Pesquisa em educação no Brasil: balanço do século XX e desafios para o século XXI. São Carlos: Editora Cubo, 2009.


Apresentações de Trabalho

1. MORENO, G. G. . Contrabando e viração: a ética do empreendedorismo na tríplice fronteira. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2. MORENO, G. G.. EU SEMPRE FUI DE DIREITA, SÓ QUE NÃO SABIA: juventude nos confins do político. 2019. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3. MORENO, G. G.. Práticas culturais juvenis na tríplice fronteira: Brasil, Argentina, Paraguai. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4. MORENO, G. G.. Memória e socialidade política. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5. MORENO, G. G.. Jovens da periferia, relatos de práticas associativas. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).


6. MORENO, G. G.. 'A gente faz política a toda hora': juventude e vida associativa nas bordas da cidade. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7. MORENO, G. G.. 'A gente ta bombando nas quebradas': juventude e ação coletiva. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8. MORENO, G. G.. Associativismo e educação intergeracional. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9. MORENO, G. G.. socialidade política e relações intergerações. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10. MORENO, G. G.. Generations relationships in the periphery of São Paulo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11. MORENO, G. G.. old and young leaders in social movements in the periphery of São Paulo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12. MORENO, G. G.. Velhos e jovens líderes na periferia de São Paulo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13. MORENO, G. G.. Jovens, território e sociabilidade na periferia de São Paulo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14. MORENO, G. G.. Política e relações intergeracionais na periferia de São Paulo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15. MORENO, G. G.. Política e relações intergeracionais na periferia de São Paulo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16. MORENO, G. G.. Jovens e experiência social na educação de jovens e adultos. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17. MORENO, G. G.. Jovens e experiência social na educação de jovens e adultos. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18. MORENO, G. G.. Juventude e educação de jovens e adultos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19. MORENO, G. G.. juventude e educação de jovens e adultos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20. MORENO, G. G.. Educação Democrática. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

21. MORENO, GILBERTO GERIBOLA. Educação Democrática. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Outras produções bibliográficas
1. MORENO, G. G.. O espaço público e os citadinos na Virada Cultural. São Paulo: NAU USP, 2012 (Registro etnográfico).

2. MORENO, G. G.. A Ilusão Fecunda: a luta por educação nos movimentos populares. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2011 (Resenha).

RESEARCH OUTPUTS (PATENTS, SOFTWARE, PUBLICATIONS, PRODUCTS)

2015 – 2016: Circuitos Juvenis e Fluxos Culturais entre Fronteiras.

Descrição: Este projeto de pesquisa propõe a investigação das práticas culturais de grupos juvenis presentes na região da Tríplice Fronteira (Brasil, Argentina, Paraguai). A hipótese norteadora do trabalho é a de que as práticas culturais desenvolvidas pelos grupos juvenis possibilitam a emergência de híbridos culturais oriundos da apropriação de elementos dispersos por esse território. Tendo em vista a delimitação de um campo empírico de investigação, considera-se essa região como uma zona fronteiriça? composta pelas três principais cidades que compõem a Tríplice Fronteira, Foz do Iguaçu (Brasil), Puerto Iguazu (Argentina) e Ciudad del Este (Paraguai). Compreende-se que o território no qual se investigará a atuação dos grupos juvenis não está delimitado apenas pelos marcadores institucionais definidos pelos respectivos Estados e, em especial, por suas fronteiras. Nesse sentido, entende-se, também, que essa zona fronteiriça? é definida por meio da circulação de signos, mercadorias e pessoas, entre outros elementos que lhe conferem características particulares. Tendo em vista a produção acadêmica sobre a região da Tríplice Fronteira, intenta-se apontar as diferentes modalidades de práticas culturais juvenis, articulando-as às esferas econômicas, sociais e políticas da região. Inicialmente a pesquisa terá como metodologia a etnografia multilocalizada abordando diferentes espaços de sociabilidade juvenil, seus circuitos e trajetos. Essas observações serão registradas em caderno de campo. Em uma segunda etapa da pesquisa serão realizadas entrevistas em profundidade com jovens participantes dos grupos e circuitos culturais juvenis. A pesquisa possibilitará ampliar o escopo dos trabalhos que se debruçam sobre o tema juventude ao abordar a zona fronteiriça como campo empírico de pesquisa. Permitirá identificar as práticas culturais juvenis e suas formas de sociabilidade em um contexto ainda não abordado. Por fim, a pesquisa propiciará o estabelecimento de comparações entre as práticas culturais juvenis desenvolvidas no contexto da metrópole e aquelas presentes nas cidades de pequeno e médio porte da zona fronteiriça.
Situação:Concluído;Natureza:Pesquisa.

Integrantes: Gilberto Geribola Moreno - Coordenador.

2010 – 2014: "Tudo que a gente faz na quebrada é política" Vida associativa nas bordas da cidade.

Descrição: Este projeto de pesquisa investiga a ação coletiva, compreendendo-a como um conjunto de práticas sociais, desenvolvida entre lideranças, militantes e citadinos na periferia da cidade de São Paulo, inquerindo como se efetiva a prática política e como se realiza a construção da legitimidade política desses atores sociais neste território. Estabelece-se um recorte geracional entre velhos e jovens líderes no intuito de observar se há a ocorrência de novas modalidades de organização da ação política por parte dos jovens ou se há alguma permanência nos modos de fazer política em continuidade com a tradição das lutas sociais por melhorias urbanas desenvolvidas nos anos anteriores, mormente nos anos 1970/80. Tendo em vista a produção acadêmica sobre as mudanças ocorridas nas periferias da cidade de São Paulo, sobretudo aquelas que apontam para a existência de novas modalidades de sociabilidade em conjugação com as mudanças econômicas inquire-se sobre o lugar da política como prática social em inter face com as relações geracionais e as dinâmicas que se estabelecem no território..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Gilberto Geribola Moreno - Coordenador.

2009 – 2012: Do exame dos produtos ao estudo de processos: formas de constituição do campo de estudos sobre juventude no Brasil

Descrição: O projeto dá continuidade ao estudo anteriormente desenvolvido que tratou de realizar Estado da Arte sobre Juventude nas áreas de Educação, Ciências Sociais e Serviço Social Pretende-se desenvolver análises da produção discente e dos artigos de periódicos, detendo-se na pesquisa dos processos da produção e da constituição do campo de estudos sobre juventude, envolvendo pesquisadores e seus grupos, seus modos de circulação e de socialização do conhecimento produzido. Trata-se de enfatizar os processos, além da análise dos produtos. Os objetivos desse projeto são: Identificar e acompanhar grupos de pesquisa que consolidem sua orientação para os estudos de juventude no Brasil, nas áreas de Educação e de Ciências Sociais ; Identificar, acompanhar e analisar a produção acadêmica de grupos de pesquisadores voltados para o estudo do tema Juventude nas áreas de Educação e Ciências Sociais, cobrindo artigos de periódicos, comunicações em congressos, além das teses e dissertações; Analisar as principais orientações teóricas, problemáticas e as modalidades de pesquisa empreendidas pelos grupos selecionados; Verificar os processos de socialização e circulação da produção e dos grupos no Brasil e suas possíveis interações internacionais; Conhecer e analisar as condições que favorecem ou dificultam a constituição de um campo de estudos sobre juventude nessas áreas; Verificar e analisar as interações entre o campo acadêmico de estudos e o campo político de modo a estabelecer o modo como eles estão imbricados na área de juventude e seus eventuais desdobramentos. .
Situação: concluída; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Gilberto Geribola Moreno - Integrante / Marília Pontes Sposito - Coordenador.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

2009 – 2010: Jovens na cidade: trânsitos, trajetos e circulação entre cultura e política

Descrição: A pesquisa visa acompanhar, observar e analisar as trajetórias de alguns jovens na cidade entre múltiplas experiências e ocasiões de sociabilidade; em particular os trânsitos entre diferentes formas de organização, de ocupação e apropriação de espaços públicos e as interações realizadas, nesses espaços, com outros segmentos sociais; considerar seu significado político no que diz respeito, possivelmente, à explicitação de conflitos e à constituição de atores coletivos. Interessa analisar de que forma essas práticas escapam às tentativas de disciplinamento ou de subordinação existente em grande parte dos programas e intervenções (governamentais e não), podendo representar formas novas de expressão do conflito e, portanto, de construção do campo da política..
Situação: Concluída; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Gilberto Geribola Moreno - Integrante / Livia De Tommasi - Coordenador.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

2007 – 2010: Jovens e experiência social na educação de jovens e adultos

Descrição: Pesquisa etnográfica com jovens estudantes da Educação de Jovens e Adultos no bairro de Capão Redondo, município de São Paulo. Partindo da observação direta de uma escola voltada para esse público acompanha-se as trajetórias e circuítos dos jovens pelo bairro e pela cidade..
Situação: Concluída; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Gilberto Geribola Moreno - Coordenador.

2006 - 2009
Balanço e perspecticas do campo de estudos de juventude no Brasil em conjuntura de expansão

Descrição: Pesquisa sobre o estado do conhecimento nos campos das ciências sociais, educação e serviço social sobre o tema juventude, coordenado pela Profª Drª Marília Pontes Sposito.
Situação: Concluída; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Gilberto Geribola Moreno - Integrante / Marília Pontes Sposito - Coordenador.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.

Industry, Institute, or Organisation Collaboration

Industry, Institute, Organisation Collaboration:


Universidade Federal da Integração Latino Americana, UNILA, Brasil.


2016 - 2018
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 40

Atividades

08/2018 - 12/2018
Ensino, Antropologia, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Etnografias das Populações Rurais

08/2018 - 12/2018
Ensino, Desenvolvimento Rural e segurança Alimentar, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Fundamentos de América Latina II

08/2018 - 12/2018
Ensino, Letras, Artes e Mediação Cultural, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Teorias e Praticas da Etnografia

08/2018 - 12/2018
Ensino, Antropologia, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Antropologia e Educação

03/2018 - 07/2018
Ensino, Desenvolvimento Rural e segurança Alimentar, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Antropologia das Populações Rurais

03/2018 - 07/2018
Ensino, Desenvolvimento Rural e segurança Alimentar, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Introdução à Antropologia

03/2018 - 07/2018
Ensino, Antropologia, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Diversidade Cultural e Interculturalidade

03/2018 - 07/2018
Ensino, Cinema, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
FAL III

03/2018 - 06/2018
Ensino, Musica, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Fundamentos de América Latina III

07/2017 - 12/2017
Ensino, Antropologia, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Antropologia e Educação

07/2017 - 12/2017
Ensino, Antropologia, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Diversidade Cultural e Interculturalidade

07/2017 - 12/2017
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Antropologia Social

07/2017 - 12/2017
Ensino, Engenharia, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Introdução ao Pensamento Cientifico

07/2017 - 12/2017
Ensino, Sociologia, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
FAL III

03/2017 - 07/2017
Ensino, HISTÓRIA, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Fundamentos de América Latina III

03/2017 - 07/2017
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
FAL III

03/2017 - 07/2017
Ensino, HISTÓRIA, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
FAL III

03/2017 - 07/2017
Ensino, Antropologia, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
FAL III

02/2017 - 03/2017
Ensino, HISTÓRIA, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Políticas Educacionais na América Latina


Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE, Brasil.


2017 - 2019
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 20h.

Atividades


11/2017 - 04/2019
Ensino, Administração, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Sociologia organizacional

11/2017 - 04/2019
Ensino, Ciências Contábeis, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
sociologia aplicada à contabilidade

11/2017 - 04/2019
Ensino, Ciências Contábeis, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Ciência Politica

11/2017 - 04/2019
Ensino, Turismo, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Antropologia

11/2017 - 04/2019
Ensino, Hotelaria, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Antropologia da Hospitalidade

11/2017 - 04/2019
Ensino, Turismo, Nível: Graduação
Disciplinas ministradas
Sociologia do Turismo

11/2017 - 04/2019
Conselhos, Comissões e Consultoria, Colegiado do Curso de Turismo, .
Cargo ou função
Membro.

08/2018 - 12/2018
Extensão universitária, Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, .
Atividade de extensão realizada
Intervenção Poética: círculo de leitura de literatura..


Departamento de Antropologia FFLCH/USP, ANTROPOLOGIA USP, Brasil.

2015 - 2016
Vínculo: pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador sem vínculo empregatício, Carga horária: 20

ASSOCIACAO EDUCATIVA CAMPOS SALLES, AECS_PPROV, Brasil.

2011 - 2012
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 12

Centro Integrado de Educação de Jovens e Adultos, CIEJA, Brasil.

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Acompanhamento pedagógico, Carga horária: 12

Colégio Notre Dame, CND, Brasil.

2010 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Fundamental II, Carga horária: 12

Companhia de Engenharia de Tráfego de São Paulo, CET/SP, Brasil.

1990 - 1992
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Assessor de diretoria, Carga horária: 40

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.

2006 - 2009
Vínculo: pesquisador, Enquadramento Funcional: pesquisador, Carga horária: 20


Instituto para a democratização da educação no Brasil, IDEB, Brasil.

2006 - 2006
Vínculo: coordenador, Enquadramento Funcional: autônomo, Carga horária: 20

Núcleo de Estudos da Mulher e das Relações de Gênero, NEMRG, Brasil.

1989 - 1990
Vínculo: bolsista CNPq, Enquadramento Funcional: pesquisador, Carga horária: 10

Secretaria de Estado da Educação de São Paulo, SEE-SP, Brasil.

1988 - 2003
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 30

Secretaria Municiapal de Educação da Cidade de São Paulo, SME-SP, Brasil.

1988 - 1988
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: contratado, Carga horária: 20

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

2007 - 2010
Vínculo: Outro (especifique) estudante, Enquadramento Funcional: estudante